O portal de notícias do Sul da Bahia

mai 24, 2018 | 7:25

Sobe para 18 o número de mortes por H1N1 na Bahia

Sobe para 18 o número de mortes por H1N1 na Bahia

A Secretaria de Saúde da Bahia confirmou, nesta quarta-feira (23), a primeira morte causada em Vitória da Conquista pelo vírus da gripe H1N1. Não foram informados detalhes sobre a pessoa que não resistiu à doença no município do sudoeste da Bahia. O boletim epidemiológico da Sesab mostra ainda que o número de mortes provocadas pela doença subiu 15 para 18 no estado.Em Salvador, já são 11 mortes de pessoas que contraíram a gripe H1N1. Os demais óbitos foram confirmados em Camaçari, Irará, Lauro de Freitas, Retirolândia, Saúde, Serrinha, além de Vitória da Conquista. O número de casos registrados da doença passou de 114 para 153 em 39 municípios baianos. Os dados são referentes ao período de 1º de janeiro a 19 deste mês.Nesse período, segundo a Sesab, foram notificados 966 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 76 óbitos. Dentre esses casos, 193 foram confirmados para Influenza. No mesmo período de 2017 foram notificados 241 casos de Síndrome Respiratória Grave, com 20 óbitos. Dentre eles, 20 foram confirmados para Influenza, sendo dois casos de Influenza A H1N1 e nenhum óbito pelo...

mai 16, 2018 | 7:25

Bahia registra 14 novos casos de H1N1

Bahia registra 14 novos casos de H1N1

A Secretaria de Saúde da Bahia divulgou, nesta terça-feira (15), dados atualizados sobre o número de pessoas com  H1N1 no estado. De acordo com o boletim epidemiológico da Sesab, subiu de 100 para 114 o número de casos confirmados da gripe e aumentou também a quantidade de municípios com doentes. Já são 27 localidades com casos confirmados, contra 24 do levantamento anterior.O número de mortes causadas pela H1N1 segue inalterado, com 15 óbitos em seis municípios. Salvador é a localidade com maior quantidade de mortes de pessoas que apresentaram os sintomas da doença. De 1º de janeiro até sábado (12) foram 10 óbitos. Outros municípios com mortes confirmadas são Camaçari, Lauro de Freitas, Retirolândia, Saúde e Serrinha.

mai 14, 2018 | 7:50

Itabuna: Após 4 micos encontrados mortos, bairro é pulverizado contra febre amarela

Itabuna: Após 4 micos encontrados mortos, bairro é pulverizado contra febre amarela

Após quatro micos serem encontrados mortos até a última sexta-feira (11), no bairro de Vila Zara, em Itabuna, a vigilância epidemiológica realizou uma pulverização na região com o objetivo de prevenir qualquer possível foco do aedes aegypti. Isto porque a morte dos animais levanta suspeita de que o vírus da febre amarela possa estar circulando no local, e o mosquito é o vetor da doença, assim como também é o transmissor da zika e da chikungunya. De acordo com informações do G1, a pulverização deve se repetir a cada três dias. Também segundo a publicação, as causas das mortes dos micos ainda não foi confirmada, mas o Centro de Controle de Zoonoses de Itabuna coletou material para análise no Laboratório Central de Salvador (Lacen). Não há, entretanto, previsão de data para o resultado dos exames.

mai 10, 2018 | 8:45

Bahia registra 15 mortes por H1N1; Salvador lidera ranking

Bahia registra 15 mortes por H1N1; Salvador lidera ranking

Até o dia 5 de maio, a Bahia registrou 15 mortes por H1N1, sendo 10 apenas em Salvador. O novo balanço foi divulgado nesta quarta-feira, 9, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Neste mesmo período, o órgão registrou 687 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 54 óbitos. Do total, 116 casos foram confirmados para Influenza, sendo 100 pelo subtipo A H1N1.Comparada ao mesmo período no ano passado, a quantidade de casos chama a atenção. Em 2017, foram notificados 200 casos de SRAG, com 18 óbitos. Dentre eles, 19 foram confirmados para Influenza sem registro de óbitos, sendo dois casos por H1N1.Ainda de acordo com a Sesab, os casos de H1N1 ocorreram em 22 municípios baianos, com óbitos em seis deles. Salvador lidera o ranking. Dos 15 confirmados, só na capital ocorreram 10. As outras mortes foram registradas em Camaçari, Lauro de Freitas, Retirolândia, Saúde, e Serrinha, todos com um óbito.O grupo mais atingido está entre os menores de cinco anos e maiores de 60 anos, no qual 66,6% pertenciam a esta...

mai 10, 2018 | 7:22

Teixeira de Freitas já registra mais de 500 casos de chikungunya

Teixeira de Freitas já registra mais de 500 casos de chikungunya

De janeiro até 25 de abril deste ano, 546 casos de chikungunya foram confirmados em Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. A informação é da Vigilância Epidemiológica do município. Conforme o órgão, só este ano, foram notificados 1.027 casos suspeitos da doença.A vigilância não detalhou o número de casos da chikungunya em Teixeira de Freitas de janeiro a abril de 2017, mas disse que o índice deste ano é alto e pode ser considerado um surto. Não há registro de mortes por chikungunya no município.No entanto, conforme o boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), até 13 de março deste ano, Teixeira de Freitas apresentou a maior incidência de chikungunya, com 151 casos confirmados. Com relação aos números do mês de abril, a pasta informou que vai divulgar os dados em breve.

mai 4, 2018 | 8:39

Ilhéus é segundo em mortes no estado por causa da AIDS;Itabuna é terceiro em novos casos da doença

Ilhéus é segundo em mortes no estado por causa da AIDS;Itabuna é terceiro em novos casos da doença

Ilhéus é a localidade do interior do estado que mais notificou mortes de pessoas com Aids no primeiro quadrimestre deste ano, de acordo com dados da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Os números oficiais, aos quais o PIMENTA teve acesso, confirmam que oito pessoas no município não resistiram à doença. Em Salvador ocorreu o maior número de mortes no estado, com 26 óbitos.No sul da Bahia, o número de mortes causadas pela não assusta somente em Ilhéus. Com 33.300 habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Camacan é a terceira localidade no estado com mais notificações de óbitos de pessoas diagnosticadas com a Aids. São três ocorrências em quatro meses, a mesma quantidade registrada em Feira de Santana, que tem mais de 627 mil moradores.Outros municípios baianos com notificações de mortes são Itabuna (2), Una (2), Belmonte (1), Camaçari (1), Jacobina (1), Jequié (2), Maracás (1), Nazaré (1), Porto Seguro (1), Santa Brígida (2) e Teixeira de Freitas (2). No estado, neste ano, foram 56 óbitos de pessoas diagnosticadas com Aids.Se Ilhéus é segundo em mortes, Itabuna...

mai 3, 2018 | 7:45

Bahia já tem 13 mortes pela gripe H1N1

Bahia já tem 13 mortes pela gripe H1N1

A Bahia registrou 13 mortes causadas pela gripe H1N1 desde o início do ano até o último sábado (28), de acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Ainda de acordo com a Sesab, foram confirmados 73 casos em todo o estado neste ano do subtipo A H1N1.Conforme a Sesab, as ocorrências de 2018 são superiores às de 2017, quando foram confirmados apenas dois casos de H1N1, sem registro de óbito. Neste ano, as ocorrências foram em 18 municípios, com 9 óbitos em Salvador. Camaçari, Lauro de Freitas, Saúde e Serrinha registraram um óbito cada um.Segundo o boletim, as faixas etárias em que há maior ocorrência de casos são aquelas de menores de cinco anos e maiores de 60 anos. Os idosos são os mais suscetíveis, com registro de 69,2% dos óbitos nesse grupo.

abr 26, 2018 | 8:23

Bahia já registra 61 casos de H1N1 em 2018; 12 pessoas morreram

Bahia já registra 61 casos de H1N1 em 2018; 12 pessoas morreram

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) divulgou que até o dia 21 de abril deste ano confirmou a ocorrência de 72 casos de Influenza, sendo 61 do subtipo A H1NY. Destes, 12 evoluíram para óbito. Os vírus estão entre os 416 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SGRAG), com 37 mortes ao todo.O aumento é alarmante em comparação ao mesmo período de 2017, onde foram notificados 161 casos de SRAG, com 15 pessoas mortas. Apenas 15 foram identificados como portadores de Influenza, e dois com A H1N1 – sem registro de óbitos.Neste ano, os casos de A H1N1 ocorreram em 17 municípios da Bahia. Só na capital, foram 8 mortes registradas, e as outras três foram em Camaçari, Lauro de Freitas, Saúde e Serrinha. Dos casos fatais, cinco foram de pessoas com mais de 60 anos, e dois foram crianças menores de 2 anos.

abr 16, 2018 | 8:06

Idoso morre com H1N1; outro caso é confirmado no município

Idoso morre com H1N1; outro caso é confirmado no município

Um idoso de 61 anos morreu com a gripe H1N1 na cidade de Serrinha, a cerca de 175 km de Salvador. A informação foi confirmada pelo Núcleo de Saúde de Feira de Santana após a vítima falecer na última quarta-feira (11) e um exame acusar a presença do vírus. Um outro paciente está internado em Serrinha com a doença.Na última terça-feira (10), um bebê de um ano veio a óbito em Feira de Santana por conta da doença. O último boletim divulgado pela pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), aponta outras 4 mortes confirmadas pela doença em todo o estado até o dia 7 de abril.

fev 2, 2018 | 8:06

Santa Cruz da Vitória: Prefeito é afastado para tratar doença em São Paulo

Santa Cruz da Vitória: Prefeito é afastado para tratar doença em São Paulo

Carlos André (PTC), prefeito do município de Santa Cruz da Vitória, pediu o afastamento do cargo por 30 dias para tratar um tumor no cérebro que retornou no último ano. O gestor irá para São Paulo para se submeter a um tratamento de saúde intensificado após o retorno da doença. O vice-prefeito Luciano Almeida (PSL) foi empossado nesta quinta-feira (1°) pela câmera de vereadores da cidade.

jan 31, 2018 | 8:25

Em uma semana, Brasil registrou 83 casos de febre amarela e 28 mortes

Em uma semana, Brasil registrou 83 casos de febre amarela e 28 mortes

O Ministério da Saúde (MS) divulgou, nesta terça-feira (30), dados atualizados sobre a ocorrência da febre amarela no país. Desde o dia 23, quando foi apresentado o último balanço, foram mais 83 casos de febre amarela, sendo que 28 vieram a óbito.Ao todo, entre os dias 1º de julho de 2017 e 30 de janeiro de 2018, foram confirmados 213 casos de febre amarela no país e 81 mortes. A pasta também detalhou que 1.080 casos suspeitos foram analisados, sendo que 432 foram descartados e 435 continuam em investigação.A circulação do vírus da febre amarela em áreas mais amplas do que vinha sendo observado nos anos anteriores – incluindo cidades com maior concentração de pessoas – tem gerado preocupação na população e busca por vacina em postos de saúde. Por isso, o governo federal decidiu a antecipar a campanha de imunização, com doses fracionadas, no Rio de Janeiro e em São Paulo.No entanto, o número de casos entre julho de 2016 e janeiro de 2017 foi maior que o que tem sido observado. Segundo o ministério, naquela época foram 468 casos confirmados e 147...

jan 25, 2018 | 8:06

Bahia tem 11 casos de febre amarela

Bahia tem 11 casos de febre amarela

O Brasil registrou 130 casos de febre amarela no país, sendo que 53 vieram a óbito no período de 1º julho de 2017 a 23 de janeiro deste ano. No período anterior, foram 397 casos e 131 óbitos. Os dados foram atualizados pelo Ministério da Saúde.As informações foram repassadas pelas secretarias estaduais de saúde. Ao todo, foram notificados 601 casos suspeitos, sendo que 162 permanecem em investigação e 309 foram descartados.Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Dessa forma, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho de cada ano.Na Bahia, de acordo o Ministério da Saúde, foram registrados 11 casos, sendo que 6 foram descartados e 5 continuam sob investigação. Não houve óbito. No estado, 105 municípios estão sob o risco de febre amarela, porque “foi verificada febre amarela em...

jan 24, 2018 | 7:48

Atualização de mortes causadas por febre amarela mais que dobra no país

Atualização de mortes causadas por febre amarela mais que dobra no país

Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta terça-feira (23), mostram que o número de mortes causadas pela febre amarela no país mais que dobrou em relação ao último levantamento, do dia 14 de janeiro. Os óbitos foram de 20 para 53, desde 1º de julho do ano passado.Apesar do salto registrado nos últimos dias, o ministério destaca que o número de mortes provocadas pela doença ainda é bem inferior ao mesmo período do ano anterior. De julho de 2016 até 23 janeiro de 2017, eram 131 óbitos confirmados em todo o país.Segundo o ministério, os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Por isso, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho.O número de casos da doença confirmados também teve um grande salto em relação ao último balanço nacional: foram de 35, no último dia 14, para 130 nesta terça. Mas, assim como no caso dos óbitos, o número é menor que o do ano passado, quando chegaram a 397 no mesmo período.Ao todo, foram notificados desde julho de 2017 601 casos suspeitos, sendo que 162 permanecem em...

jan 23, 2018 | 7:31

Mulher morre por malária no Hospital Costa do Cacau e equipes da Sesab estão em alerta

Mulher morre por malária no Hospital Costa do Cacau e equipes da Sesab estão em alerta

A morte de uma mulher de 31 anos, identificada como Luciene Souza Santos, por causa de complicações com uma infecção por malária, fez com que equipes da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) fossem enviadas ao município de Wenceslau Guimarães, foco do surto, para tentar evitar a proliferação da doença.A cidade do baixo sul registrou, na zona rural, todos os 21 casos da enfermidade confirmados pela Sesab no estado da Bahia nos primeiros 22 dias de 2018.A morte de Luciene, ocorrida na tarde desta segunda-feira, 22, no Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus (distante 446 km da capital baiana), pode ser a segunda supostamente provocada pela malária este ano, conforme a secretaria.Um outro óbito, de um homem de 33 anos, já havia sido identificada pelo órgão no dia 16 de janeiro, mas ainda está sob investigação se a doença foi mesmo a...

jan 22, 2018 | 9:43

Estoque de vacinas para febre amarela está no limite

Estoque de vacinas para febre amarela está no limite

A vacina contra a febre amarela enfrenta obstáculos que ameaçam seus estoques. Desde o complexo processo de produção, até o reduzido número de fabricantes, desencorajados pelo baixo preço final.Desde janeiro de 2017, o Estado de São Paulo registrou 81 casos da doença, com 36 mortes. Houve ainda ao menos três óbitos associados a efeitos adversos graves da imunização.Embora considerada segura e de alta eficácia, a vacina contra a febre amarela tem só quatro produtores certificados pela OMS (Organização Mundial da Saúde).Ao todo, a produção mundial estimada para este ano é de 105 a 132 milhões de doses.Meses depois de ajudar a abastecer o estoque internacional de vacinas, em 2017 o Brasil teve que recorrer a ele em meio ao maior surto da doença já registrado desde o início da série histórica. Foram 779 casos de julho de 2016 a junho de 2017, principalmente em Minas...