O portal de notícias do Sul da Bahia

MP fez nova operação na Emasa

out 11, 2018

O Ministério Público estadual voltou à sede da Emasa na manhã desta quarta-feira. O promotor Inocêncio Oliveira realizou operação sob escolta da Polícia Civil para o afastamento de 10 funcionários por decisão judicial em uma investigação sobre aumentos salariais ilegais. Policiais militares também acompanharam o promotor na operação. Há dois anos, o MP-BA investigou ex-diretores e funcionários da Emasa com base em suspeitas de corrupção. Havia uma fraude, que envolveu o então diretor de planejamento e o chefe de manutenção, de quase R$ 500 mil. Eles foram presos, suspeitos de desvio de dinheiro e de usar equipamentos da empresa em benefício próprio. A investigação do MP começou em março de 2016, após denúncia de uma funcionária da Emasa. Segundo a denúncia, os funcionários descobriram uma fonte de água potável dentro da fazenda onde fica a estação de captação da Emasa, em Castelo Novo, Ilhéus. A dupla montou uma estrutura artesanal de captação na mata fechada. Com tubos da Emasa, puxavam água até um tanque onde caminhões da empresa eram abastecidos. A investigação do MP-BA apontou que a água captada era transportada em carros da Emasa e vendida no bairro Parque Boa Vista. Por dia, cinco carros pipa da empresa chegavam, cada um com 10 mil litros de água. Mil litros eram vendidos por R$ 80. Esse esquema durou cerca de 6 meses, quando Itabuna vivia a pior estiagem de sua história.

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>