O portal de notícias do Sul da Bahia

Fábrica da Itaipava entra em operação na Bahia

ago 15, 2013

O governador Jaques Wagner esteve na inauguração / foto Valter Pontes

O Grupo Petrópolis iniciou a operação da fábrica que vai produzir a cerveja Itaipava na cidade baiana de Alagoinhas. Com um investimento de R$ 500 milhões, a unidade terá capacidade de produzir 600 milhões de litros de cerveja por ano.

A expectativa da empresa é de iniciar a distribuição comercial do produto no Estado a partir do final de setembro, quando a unidade deverá ser inaugurada oficialmente. Em dois anos, o Grupo Petrópolis pretende ampliar a participação em vendas na Bahia de 0,5% para 15%.

Quando estiver em pleno funcionamento, a unidade será responsável pela geração de 500 empregos diretos, além de outros 4 mil na cadeia de distribuição, estima o diretor de mercado do Grupo Petrópolis, Douglas Costa.

Neste primeiro momento, a unidade fabril vai produzir apenas a marca Itaipava, mas os planos são de produzir a marca Cristal a partir do mês dezembro.

“Esta fábrica faz parte do plano de crescimento da companhia. Vamos avaliar a necessidade de ampliação e de termos outros produtos aqui”, disse Douglas Costa.

Empregos – Para os  trabalhadores da região de Alagoinhas, a nova fábrica representou uma ampliação das perspectivas profissionais. O operador de produção Arthur de Souza Cunha, 21 anos, comemorou a oportunidade de trabalhar em uma empresa de grande porte, mesmo sem ter  tido experiência anterior na área. Antes tinha trabalhado em uma clínica veterinária.

“Eu já estava pensando  em me  mudar para Salvador em busca de novas oportunidades quando esta porta se abriu. Para mim, o mais interessante é que eles absorvem pessoas como eu, que  não tinha  experiência”, diz.

Para o assistente administrativo André Fiscina, 28 anos, trabalhador terceirizado de uma empresa que presta serviços ao Grupo Petrópolis, a nova fábrica abriu os horizontes profissionais. Com a conclusão da fábrica na Bahia, ele segue com o grupo para trabalhar na implantação da unidade fabril que será construída em Pernambuco.

“Eu vim para cá porque recebi uma valorização profissional maior. Acredito que toda a cidade de Alagoinhas ganha com essa concorrência”, diz ele que trabalhava antes para uma empresa que presta serviços à Brasil Kirin, dona da marca Nova Schin, concorrente da Itaipava.

O prefeito de Alagoinhas, Paulo César, diz que a cidade está se consolidando como um polo de produção de bebidas, com a atração de diversas empresas da cadeia. “Temos empresas que produzem latas de alumínio, agora estamos atraindo fábricas que produzem embalagens plásticas, mesas e cadeiras”. (Fonte A Tarde)

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>